COMO FUNCIONA

Devido ao fechamento de todos os teatros, casas de shows, circos, centros culturais e todo o tipo de evento aberto ao público no Estado de São Paulo, como medida de ação de combate ao coronavírus, todas as temporadas, circulações e ensaios de espetáculos das artes cênicas foram interrompidos em março deixando um contingente enorme de profissionais da área sem nenhuma fonte de renda.

 

Dessa urgência em amparar quem mais está necessitado, o Fundo Marlene Colé (FMC) se aliou a parceiros para ampliar a campanha de auxilio aos profissionais das artes cênicas. A gestão do Fundo Marlene Colé está a cargo da APTI-Associação de Produtores Teatrais Independentes, com sede na Capital Paulista. O fundo se preocupa com a transparência de suas ações e a lista das pessoas que receberam o benefício do cartão de auxilio alimentação, bem como os doadores que permitiram divulgar seus nomes estão disponíveis no site.

 

O FMC também contou com a adesão de artistas, como na campanha GivenGet que promovia, por meio de sorteio, um bate papo exclusivo celebridades como Larissa Manoela, Cauã Reymond, Tony Ramos, Chay Suede, Juliana Paes e Fábio Porchat.

 

O ator e cantor Juan Alba fez uma live com arrecadação para o fundo através de um QR Code na tela durante a transmissão. O ator Elias Andratto vai doar parte da bilheteria do seu espetáculo solo Pessoa, atualmente em cartaz pela Sympla Digital, além de outros artistas.

 

Nossa meta é conseguir auxilio para as mais de 30 mil famílias do Estado de São Paulo, apoiando profissionais que foram os primeiros a terem suas atividades suspensas e que provavelmente serão os últimos a retornarem a normalidade.

 

Todo apoio nesse momento tão sensível é bem vindo! 

 

Se você necessita receber o benefício Clique Aqui e saiba como participar.

Se você pode ser um doador Clique Aqui e saiba como participar.

Fundo Marlene Colé

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco